Mãe

Chegou o dia.  Hoje é o aniversário da minha mãe e como prometido, vou escrever sobre o meu amor por ela. (ops, passou da meia noite, o aniversário foi ontem, dia 20)

Ela é ciumenta.  Ariana brava.  Ficou magoada com a declaração de amor que fiz para o meu pai no dia do seu aniversário.  Como se não tivesse sobrado amor ou palavras para ela.  Mãe, o que não me faltam são palavras e muito menos amor, principalmente para você, a quem devo minha vida e tudo que sou hoje.  O que seria de mim sem você, mãe? 

Minhas lembranças mais doces da infância são dos seus carinhos e cuidados quando eu  ficava doente.  Lá vinha dona Maura colocar toalhinha molhada na minha testa para abaixar a febre, lencinho com álcool no pescoço para melhorar a dor de garganta, purê de batata e chá para o estômago, e um arsenal de remedinhos e pomadinhas para qualquer situação.  Até hoje, tem sempre uma receitinha ou solução imediata para melhorar qualquer sintoma, nem que seja apenas uma água com açúcar.  Na minha adolescência, sempre recebeu minhas amigas em casa com todo o carinho e com o seu famoso patê de atum 🙂  e ainda é muito querida por todas elas.

Ela se considera fraca, mas para mim, é uma guerreira.  Desde muito cedo, teve que enfrentar a vida sem mãe.  Como alguém consegue ser mãe sem ter tido uma mãe?  Minha mãe conseguiu.  E sinto muito orgulho disso.  Da sua capacidade de superar o insuperável e de aprender sozinha o ofício mais importante que existe. 

Sei que abriu mão de muita coisa para se dedicar ao casamento e às filhas.  Sei que sofreu com a falta de experiência e referência de uma familia estruturada para lhe dar apoio.  Sei que acha que errou com o seu excesso de preocupação e zelo.  Sei que algumas coisas não aconteceram como ela sonhava.  Sei que gostaria de ter vivido muitas coisas que não aconteceram.  Sei exatamente tudo o que ela sente.

Sei também que ela se faz de durona, mas se derrete diante de qualquer demonstração de carinho (principalmente dos netos).  É séria, mas chora de rir por qualquer besteira ou palhaçada.  É apaixonada por crianças e não consegue se conter diante de um bebê fofo (por quem será que eu puxei?).  Adora conversar, fofocar, tricotar e comentar todos os assuntos.  Sabe tudo de português e é cheia de palavras difíceis – vive dizendo que eu sou uma perdulária (e tem toda razão!).  Generosa, está sempre pronta a ajudar – e como me ajuda!!! – deixa de fazer qualquer coisa para me socorrer quando preciso.  Reclama que é obrigada a cozinhar todos os dias, mas adora fazer uma comidinha especial para nos agradar – amo especialmente o seu feijão, estrogonofe, quiabo, creme de milho, bolinho de arroz e a farofa com banana! 

Mãe, com você aprendi a gostar de ler e a ter sempre um livro na cabeceira da cama. 

Aprendi que  limites e regras também são demonstração de amor. 

Aprendi a diferença entre corujice e dedicação.  A não fechar os olhos para os defeitos, mas sim encará-los para tentar melhorar.

Aprendi a dizer não.  E a dizer sim nas horas certas.

Aprendi a confiar desconfiando.

Aprendi a gostar de música italiana 😉

Aprendi que pequenas gentilezas e delicadezas fazem toda a diferença.

Aprendi que a organização faz bem para a alma.

Aprendi a gostar de pessoas e de ouvir o que elas tem a dizer.

Aprendi o valor da família, da educação e do caráter.

Com você, aprendi a ser mãe. 

Te amo, mãe, você também é meu diamante rosa!

Anúncios

5 comentários (+add yours?)

  1. Ge
    Abr 25, 2011 @ 15:30:17

    Tia Maura que amo!
    Fiquei muito emocionada lendo esta merecida homenagem!
    Beijos e saudades!

    Responder

  2. Flavia
    Abr 27, 2011 @ 23:37:33

    Lê mais uma vez me emocionei com seus textos. Para falar a verdade, assim como tia Maura, estava esperando seu texto para sua mãe que diga-se de passagem, muito merecido.
    Tia Maura, apesar de não nos vermos com tanta frequência, você faz parte das minhas melhores lembranças da adolescência, quantas tardes de estudo seguidas de patês de atum (delícia), primeiras saídas a noite (que não podiam ser emendadas), pedidos ao Zé Luís para eu e a Lê ficarmos na mesma classe, conversas diversas e muitas outras… Parabéns, com muita saúde, felicidades e toda família por perto.
    Beijão e saudades Flá

    Responder

  3. Cris
    Maio 02, 2011 @ 22:26:24

    Feliz Aniversário Tia,

    Parabéns por tudo, pela vida, pela família querida , pelas filhas amorosas e claro , pelos netos gatos .

    Muito Lindo Lê………..
    Beijos

    Responder

  4. mari
    Maio 12, 2011 @ 18:26:12

    Lê, também aguardava essa homenagem!! A Maura merece, né ! Falo pro Ri que no futuro serei uma avô assim tão booooooooa como ela! Parabéns pela mensagem e que ela continue assim, maravilhosa. Amo sua Mãe! Beijos,

    Mari

    Responder

  5. Dani Pierre
    Jun 28, 2011 @ 16:15:31

    Lê, só agora li esse post, que incrível! Por isso as vezes acordo e tenho vontade de falar com vc, como hoje …..pelo simples fato de vc ser isso TUDO!!! Que olhar mais gostoso que vc tem para as pessoas, para as coisas, para a Vida. Dá um beijo na fofa da sua mãe, guerreira, corajosa e com um sorriso encantador!! Te amo amiga!

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: